Com o aval do Estado, estrangeiros expulsam comunidades tradicionais para se apossar de suas terras.

  1. Aquiraz Riviera e  o Cumbuco Golf — Grandes empreendimentos turísticos com financiamento de empresas estrangeiras e fundos de investimento internacionais estão comprando paraísos ecológicos até então intocados no litoral do Ceará. 
  2. Aquiraz Riviera – agressão ambiental denunciada por procuradores e a prostituição relatado pela comunidade.
  3. A maravilha do mundo dos ricos, segundo a propaganda da empresa que tenta transformar o Ceará no quintal da elite esatrangeira, mas proibe circulação de moradores.
  4. Share
    Aquiraz Riviera – Incomparável em todos os sentidos
  5. Video de um morador de Aquiraz indignado  mostrando que o empreendimento, além de vários outros abusos vai privatizar a paisagem.
  6. Share
  7. Fortim, Ce: às custa da expulsão de pescadores, o megaempreendimento Playa Mansa Living & Life Resort  ‘teria quatro hotéis temáticos (farol, golfe, surfe e marina), 120 unidades habitacionais, 120 chalés e bangalôs e campos de golfe com 18 buracos e 6,5 mil metros de extensão. A marina teria espaço para 172 embarcações atracadas e 60 vagas secas’.
  8. O empreendimento espanhol Playa Mansa Living & Life Resort, previa quatro hotéis de alto padrão de frente para o mar, chalés, bangalôs, campo de golfe e marina, com a geração de 500 empregos diretos e mil indiretos. O grupo Confide comprou, destruiu casas de pescadores e chegou a desmatar e nivelar o terreno, mas, em 2009, sete anos após o início da iniciativa, desistiu do negócio e abandonou as obras sem dar explicações, deixando para trás um rastro de destruição e de decepções.
  9. O que pensam as comunidades atingidas pela ganância do turismo predatório e soluções viáveis não só para a defesa do território, mas para afirmação de modos de vida. No video, o relato do turismo comunitário como alternativa à especulação.  O embrião da Rede Tucum – Rede Cearense de Turismo Comunitário. De como é possível aliar qualidade de vida com desenvolvimento econômico e respeito ao meio ambiente e à cultura.  


  10. Share
    (3/4) Terramar – Pela Afirmação da Vida dos Povos do Mar
Anúncios

Sobre andreasaraiva

Sou cearense e vivo no mundo. Curiosa, língua afiada e doida por cerveja com caranguejo...

Publicado em janeiro 25, 2012, em Geral. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Ricardo Martins Soares

    Ja’ começa a ser comum, habitual, rotineiro e trivial por parte de paises que no passado foram colonias de Portugal, que cidadaos desses paises ou de outros residentes nesses paises, se ponham a reclamar e mesmo a atacar os portugueses mesmo quando atraves dos investimentos, eles acabam dando emprego para cidadaos do lugar. Acontece que nao vejo o mesmo empenho critico em relaçao a outras nacionalidades, como por exemplo em relaçao a outros europeus como franceses ou nordicos, chineses ou norte-americanos. Parece-me obvio que essa xenofobia esteja ligada a complexos de inferioridade que assentam suas raizes no passado colonial.
    Estive em Fortaleza em 2007 e em nenhum lugar ouvi esse tipo de reclamaçao.
    Ricardo Martins Soares
    Curitiba – PR

    • Olá, Ricardo

      Prezado, não quis ferir susceptibilidade com os patrícios, mas não há como apagar nosso passado colonial. Por isso a história nos ajuda a não replicá-lo.

      Vieste nos visitar e não conheceste nenhum desses casos que listo nesse storify “Com o aval do Estado, estrangeiros expulsam comunidades tradicionais para se apossar de suas terras”. Convido-lhe a conhecer um pouco do que está a acontecer no nosso litoral: Clique

Dê seu pitaco...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: